A OPA – Oficina Portátil de Artes em Lisboa

A OPA – Oficina Portátil de Artes em Lisboa

OPA – Oficina Portátil de Artes é um projeto pedagógico e artístico de raiz intercultural, promovido há mais de dez anos pela Associação Sons da Lusofonia e apoiado pela Vereação da Cultura da CML,  integrado nas programações de espaços públicos de Lisboa e no Lisboa Mistura através do apoio da EGEAC.

A experimentação artística, no sentido de laboratório criativo, é o ponto de partida de um percurso no qual a cultura e a cidadania assumem um papel central. Abrem-se assim caminhos na criação de manifestações artísticas através da inclusão dos que de tão perto estão tão longe e com menos oportunidades.

Através de workshops dirigidos por profissionais da indústria musical portuguesa, no programa OPA – Oficina Portátil de Artes são dadas ferramentas técnicas e artísticas que permitem uma evolução acompanhada e, ao mesmo tempo, ter lugar em palcos centrais. No fundo, garante-se a formação cidadã e artística de novos talentos através de um acesso a inúmeras ferramentas e profissionais que os prepararam para um futuro mais promissor na área que apaixona os participantes de todas as edições: a música. 

Pretende-se desta forma criar uma via de abertura de caminhos entre profissionais, poder local, artistas e palcos, unificando oportunidades entre as periferias e os centros.  

Em 2021, e pela primeira vez nos seus mais de dez anos de história, a OPA – Oficina Portátil de Artes vai ter a oportunidade de sair de Lisboa e apresentar-se em Bragança numa parceria com o Teatro Municipal de Bragança com apoio da DGArtes no âmbito do Programa da Circulação Nacional de Projetos.

No dia 18 de setembro, toda a programação do TMB é dedicada a este projeto pedagógico e artístico e inclui uma Exposição Fotográfica que reúne fotos de alguns dos momentos mais marcantes das várias edições OPA assim como concertos ao vivo de alguns dos novos talentos, formados e acompanhados pelos profissionais envolvidos neste projeto.

O alinhamento deste espetáculo inclui artistas incluídos nas edições OPA 2020 e 2021, nomeadamente, Avan GraNoiattLewis CZMZekaAdilan e Chakuth.

Nos últimos anos, a OPA tem trabalhado com centenas de jovens de diversas origens e bairros da Área Metropolitana de Lisboa e em 2021 realiza-se o sonho de levar o conceito de Oficina Portátil das Artes e alguns dos artistas envolvidos nas edições mais recentes a outras regiões do país, promovendo a interação com as comunidades locais assim como combatendo o seu isolamento.

Gostou do artigo? Goste e partilhe!

A OPA – Oficina Portátil de Artes em Lisboa

bookmark_border

mais em Culture

Aniversário da ARCOmadrid em grande

a redireccionar em 10 segundos