Londres à distância de um clique

Londres à distância de um clique

Londres, capital de um antigo império, do Reino Unido e, também, uma capital cultural. Nunca escondemos a nossa paixão por essa urbe, e por isso, sentimos falta de a visitar. Descobrir os seus recantos, visitar os museus com as maravilhosas coleções permanentes e as temporários e monumentos extraordinários. Por isso, fomos à procura de rever alguns lugares de forma virtual e gostávamos de partilhar convosco. Deixamos três lugares, em Londres, que possuem visitas virtuais.

The National Gallery: no seu site podem visitar virtualmente o museu. The National Gallery é um museu de arte em Trafalgar Square, em Westminster, no centro de Londres.  Fundada em 1824, abriga uma coleção de mais de 2.300 pinturas que datam de meados do século XIII a 1900. A Galeria é uma instituição de caridade isenta e um organismo público do Departamento de Cultura, Media e Desporto. A coleção pertence ao público do Reino Unido e a entrada para a coleção principal é gratuita. Ao contrário de museus comparáveis na Europa continental, a Galeria Nacional não foi formada por nacionalizar uma coleção de arte real ou principesca existente. Ela surgiu quando o governo britânico comprou 38 pinturas dos herdeiros de John Julius Angerstein, um corretor de seguros e patrono das artes, em 1824. Depois desta compra inicial, a Galeria foi moldada principalmente por seus primeiros diretores, nomeadamente Sir Charles Lock Eastlake e por doações privadas, que compõem dois terços da coleção. A coleção resultante é pequena em tamanho, em comparação com muitas galerias nacionais europeias, mas enciclopédica no escopo; a maioria dos grandes desenvolvimentos na pintura ocidental “de Giotto a Cézanne”[5] são representados com obras importantes. Ela costumava ser considerada como uma das poucas galerias nacionais que tinham todas as suas obras em exposição permanente, mas isso não é assim.

Westminster Abbey: acedendo ao site podem fazer uma visita virtual à igreja real do Reino Unido. A Abadia de Westminster, formalmente denominada Igreja Colegiada de São Pedro em Westminster, é uma grande igreja em arquitetura predominantemente gótica na cidade de Westminste  a oeste do Palácio de Westminster. É um dos edifícios religiosos mais notáveis do Reino Unido e o local tradicional de coroação e sepultamento dos monarcas ingleses e, posteriormente, britânicos. O edifício em si era uma igreja monástica beneditina até a dissolução do mosteiro em 1539. Entre 1540 e 1556, a abadia tinha o status de catedral. Desde 1560, o prédio não é mais uma abadia ou catedral, tendo o status de “Royal Peculiar ” da Igreja Anglicana. 

The British Museum: em conjunto com a Google oferece a possibilidade de o visitarmos aqui.

O Museu Britânico foi fundado em 7 de junho de 1753. A sua coleção permanente inclui peças como a Pedra de Roseta e os frisos do Partenon de Atenas, conhecidos como a coleção de mármores de Elgin, trazidos ao museu por Lord Elgin.

O Museu Britânico é um marco fundamental no estabelecimento do método museológico, além de representar diversos aspectos característicos tanto da sociedade inglesa vitoriana quanto do pensamento político e científico do século XIX. Aberto em 15 de janeiro de 1759, após a aprovação do rei Jorge II em 1753, foi o primeiro grande museu público, gratuito, secular e nacional em todo o mundo. 

Gostou do artigo? Goste e partilhe!

Londres à distância de um clique

bookmark_border

mais em Culture, Lifestyle

Tomiko Takeuchi, a responsável pelo novo Mazda MX-30

a redireccionar em 10 segundos